Páginas

domingo, 1 de agosto de 2010

Descrição

Com o tempo você aprende que defini-lo é algo tão difícil quanto consegui-lo.
Ele é calmo, tranquilo, mas ao mesmo tempo... cheio de raiva, fúria. Uma total antítese. É, sem dúvida, uma oposição à sua própria existência. Porque ele, o nada, se torna, muitas vezes, mais do que muito.