Páginas

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Campo minado,armadilhas,arame farpado

DSC00180
Há coisas inevitáveis, sentimentos indispensáveis, e dores impressindiveis. Há na vida uma parcela de felicidade guardada pra nós, mas para chegarmos a essa felicidade, somos obrigados a passar por um campo minado cheio de armadilhas, e arame  farpado. A morte é uma coisa tão natural, ou melhor, é pra ser não é? você vive, passa pelo campo minado, pelo arame farpado pelas armadilhas, encontra a felicidade e daí? E daí morre, acabou.
Não, não acabou. A morte pode ser o fim de uma vida, mas não o fim de uma pessoa. Os que ficam terão você como vivo, sim, na lembrança, nas boas nas ruins. A morte é pra ser natural, mas não ela não é. A morte é um STOP um ‘sayonará’. É uma forma cruel e fria de dizer ‘seu tempo acabou’. O sofrimento não é só de quem sofre, ele pertence a quem assiste a isso, de perto ou de longe tanto faz.
Eu sei que neste momento você está triste, magoada, é um vazio gigante, é o fim de uma fase. Se você precisar se revolte, brigue com o mundo, xingue, bata, grite, faça o que precisar, faça o que fizer, eu vou continuar aqui.
Se um pedaço de você se foi com a partida desse alguém especial, uma parte de mim também se foi, porque quando você está triste eu também estou, quando você sorri eu sorrio, e assim em diante. Se falta-lhe uma parte, falta-me uma também. Eu queria poder estar aí e te abraçar, pegar meu patinete (cujo eu nao tenho) e ir te ver, te consolar. É difícil estar tao longe de você num momento como esse, eu tento faazer o que posso, mas não é o bastante, eu sei que nada que eu diga vai te fazer melhor agora.
Amigos permanecem ao nosso lado mesmo quando não queremos, e vai ser assim comigo também, nada, eu repito, nada, vai mudar, e mesmo aqui tão longe de você eu vou estar esperando e lutando por um sorriso seu, sim, um sorriso bem grande. Você pode me mandar embora, pode nao falar comigo, o que nao é o caso, mas eu vou estar aqui, sempre.
Catrine Moura, você é a minha melhor amiga, e nada vai mudar isso, se parte de você se foi com a sua perda, parte de mim se foi também, quando li o recado, eu fiquei triste, muito triste, eu chorei, borrei a maquiagem toda, é eu to melecada no momento, eu sofro quando você sofre, sofro por talvez nao estar te ajudando a superar o arame farpado, o campo minado, as armadilhas. Saiba que a felicidade ainda nos espera, e vamos passar por tudo isso juntas, eu prometo, nao irei a lugar nenhum até derrotar todos os dragões de sete cabeças e achar a felicidade.
Amigos são aqueles que não se movem quando todo o resto vai embora. Juntas até a última trincheira. (assim disse meu professor de geografia)

4 comentários:

Sofiia disse...

mesmo com a ajuda de todos é muiito difícil superar a morte de alguem querido, mas deveria se ao contrário, não é mesmo ?

Anônimo disse...

Oi mana.
Não existem palavras pra expressar a dor que eu tô sentindo, muito menos pra agradecer por tudo que vc sempre faz. O título do post resumiu tudo, é realmente assim que eu sinto que a (minha) vida está.
Obrigada por tudo paçoca. Você faz a dor parecer menor, SEMPRE! Obrigada por ser minha melhor e por estar comigo pra tudo. te amo muito ♥. catrine/cocada

lely disse...

amei o blog,
MUITO LINDO E PERFEITO,
beijos

Strawberry disse...

Nossa deve ser bom ter amigas como você, eu tbm tou longe da minha MELHOR amiga e apesar da distância ela sabe q pode contar comigo sempre. Afinal amigos são para os momentos ruins mesmo. Desejo melhoras a sua amiga e que você possa abraça-la e consola-la :h: